Categoria: Casamento Lés

Maternidade: A saga de lésbicas que querem ter uma família.

 

“No imaginário popular existe uma fantasia, decorrente da época em que a homossexualidade era vista como uma doença, que pais ou mães homossexuais teriam uma intenção perversa ou obscura por trás do seu desejo de adotar uma criança. ”
Maria Regina Castanho França

“Assumir a homossexualidade em uma sociedade heteronormativa e, ao mesmo tempo optar pela maternidade, é necessário percorrer um árduo caminho”

 

Mães lésbicas são tão reais quanto todas as outras e fazem parte desse novo cenário das relações familiares. Amar outra mulher não torna uma mãe menos mãe, mas a gente sabe que há o preconceito e as pessoas podem ser muito cruéis. Toda essa crueldade pode amedrontar. É preciso estar preparada para educar seu/sua filho/filha a lidar com essa realidade. Ser mãe e lésbica é antes de tudo seguir o coração sem seguir normas impostas pela sociedade.

Você e sua esposa decidiram aumentar a família (sim, pois é quase certo já terem filhos caninos ou felinos).  Depois de várias horas de pesquisas decidiram o método de reprodução e partiram para a luta. Consultas, preparação psicológica e muita expectativa. Idas ao shopping agora tem parada certa, lojas de roupas de bebês. O mundo parece está em sintonia com você nesse momento e basicamente tudo te faz lembrar que estás prestes a ter um filho, mesmo que não haja nada concreto ainda, mas você sabe e quer que esse sonho logo se concretize. Por falar em sonho vive sonhando acordada em ouvir um “Mãe, mamãe”.  Não sabe muito a respeito, mas tem lido bastante. Tem uma leve ideia sobre esse novo universo que está prestes a entrar, mas tem certeza que vai se tratar de muito amor, entrega e dedicação profunda.

Não podemos desanimar, pouco a pouco as coisas estão mudando.  É preciso lutar para que tudo se torne mais fácil e descomplicado para que todas nós possamos ter acesso a maternidade.

Lesbian multiethnic family

Continue lendo

Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3

#CasamentoLés – Maria Gadu e Lua Leça <3

Shimbalaiê, quando eu vejo uma sapatão casar…

A cantora Maria Gadu é responsável por mais uma nomenclatura para nosso dicionário, o “Shimbalaiê”, que representa “coisa de lésbica” no brejo. Ela mora com Lua Leça desde 2012 e na época nós shippamos esse casalzinho fofo. E nesse ultimo sábado, dia 03, as duas digievoluíram na escala sapatão, e se casaram numa cerimônia íntima e reservada para poucos convidados, em São Paulo.

Eu queria tá lá e pegar esse buquê.

Elas já haviam assinado um acordo de união estável em novembro de 2013, no Rio de Janeiro, e agora celebraram esta união com tudo que tinham direito. <3

Vida longa ao casal. 😀

coragem é saber sentir tudo e não desmentir o peito.

Uma publicação compartilhada por || m a r i a g a d ú || (@mariagadu) em

Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3

#CasamentoLes Samira Wiley e Lauren Morelli <3 <3

Pussey casou tão linda que eu ainda tô babando enquanto digito. A atriz Samira Wiley que virou paixão sapatão enquanto participava da série Orange is The New Black, se tornou paixão sapatão nível 2 quanto falou sobre o relacionamento com a roteirista da própria série, Lauren Morelli. Daí foi só amor nas redes sociais, fotos baphos e o noivado <3 <3 <3 estremecendo as estruturas do brejo.

samira-wiley-lauren-morelli-wedding-brad-walsh-0317_sq Continue lendo

Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3

#CasamentoLesbico – Roberta e Natalia <3

Olhem mais um casamento lésbico liiiiindo para inspirar vocês, betinas <3 <3

A história de Roberta e Natália é longa e curta ao mesmo tempo. “Nos conhecemos há mais de 10 anos, todavia no inicio de 2015 nossos caminhos se cruzaram de uma forma tão intensa e verdadeira, podemos até dizer “um renascer de uma nova vida”, no qual tivemos a certeza, em apenas um olhar, envolto de uma energia pura e extraordinária, que erámos um par”, conta Roberta.

“Desde então, começamos a sonhar juntas, a caminhar juntas, em prol de constituirmos a nossa família. Dai veio o pedido de namoro, o noivado e enfim o casamento… dia 28/11/2016 nos casamos no civil, e dia 05/12/2016 celebramos nossa união e nosso amor, perante a Deus e a todas as pessoas que amamos.”, completa. <3 <3 <3 “Realizamos um dos nossos sonhos, o nosso casamento, um dia onde só existia amor, amor sem gênero, sem rótulos, sem regras, apenas amor, puro, simples e natural: AMOR. E agora, seguimos em busca da realização de mais um sonho, os nossos filhos”.

Pelas fotos e vídeos desse momento lindo, podemos ver o quanto elas estão felizes e realizadas. Isso não inspira vocês, Bets?

E vejam o recadinho que elas deixaram para quem tá querendo passar por esse momento também.

 

“E digo a todas, é indescritível e sensação da realização dos nossos sonhos. Corram atrás, sonhem e “datem” o sonho de vocês, que assim se tornam metas, e desta forma todas somos capazes de realizá-los.”

 

01 Continue lendo

Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3