Categoria: Onde ir

#OndeIr O Vale existe e tem comidinhas deliciosas <3

Lembra daquele folhetinho que aquela pessoa religiosa distribuiu pra você falando do Vale dos Homossexuais? Segundo o documento, o lugar onde todas nós vamos um dia, juntas com todxs xs LGBTs deste planeta. Dizem que é quente, sujo, infernal e que nós vamos arder, passar sede e fome.

:O

Cê acredita que o Vale existe? E mais! É lindo, arejado, cheio de gente bacana e muita comida gostosa <3 Deus ouviu as nossas preces.

ovale

Continue lendo

Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3

Caixa Cultural exibe retrospectiva inédita do cinema lésbico de Barbara Hammer

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro recebe, de 18 a 30 de abril de 2017, a Mostra Barbara Hammer – Um cinema experimental lésbico, que reúne, pela primeira vez no país, a obra da americana que é expoente do cinema queer. Serão apresentados 24 filmes, acompanhando as diferentes fases do trabalho da diretora, com destaque para seu último longa-metragem, Welcome To This House, filmado parcialmente no Brasil. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e Governo Federal.

Conhecida internacionalmente como uma das cineastas que mais explorou a cultura lésbica, Barbara Hammer ficou famosa por abordar assuntos tabus sob a perspectiva de uma artista homossexual assumida desde os anos 60. Ao longo de seus 90 trabalhos, a diretora também se destacou por conseguir imprimir uma marca estética repleta de experimentações desviantes das convenções narrativas. Continue lendo

Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3

Ato Basta! Chega de LGBTFobia! Dia 18/03 as 16h na Praça Roosevelt #SP

Em 65 dias de 2017, 70 LGBTS ASSASSINADOS no Brasil! O cruel assassinato da trans DANDARA no Ceará é apenas mais um de um genocídio diário. 338 HOMOCÍDIOS no ano passado. Precisamos pressionar o Governo Temer para aprovar a criminalização da homofobia!

ato

 

A APOGLBT SP convoca todas as ONGs de militância, coletivos e militantes independentes para se unirem a este ATO BASTA, CHEGA DE LGBTFOBIA!

O ato será no dia 18/03/2017 na Praça Roosevelt, com concentração as 16h e início as 17h. Sairemos em caminhada pela Av. Ipiranga, Praça da República, Vieira de Carvalho e Largo do Arouche.

 

Até o momento, estão com a gente:
– Família Stronger
– Mães pela Diversidade
– Associação Cultural Dynamite
– Familia Lobos
– Familia Vallentiny.
– Roda de Conversa
– Comissão da oab de Jundiaí
– Ong Liberdade de Amar
– Instituto Nice
– ONG Aliados (Aliança Pela Livre Identidade e Apoio â Diversidade de Orientação Sexual) de Jundiaí/SP
– Cursinho Transformação
– Forum LGBT de Mogi das Cruzes
– Associação Casarão Brasil
– Instituto Omindaré
– Diversidade Tucana Municipal
– Revolta da Lâmpada
– Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero
– IBRAT

 

Faça parte desta lista. Mande um e-mail para [email protected] e vamos, todas as pessoas juntas, promover este ato contra a LGBTFobia que, em 65 dias, já matou 70 pessoas LGBTs.

 

Serviço:

 

ATO BASTA, CHEGA DE LGBTFOBIA!
Dia 18/03, concentração as 16h
Local Praça Roosevelt – São Paulo / SP
Link do evento http://paradasp.org.br/atobasta

Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3

#OndeIr #Salvador – Teatro – Assistam a peça ‘Xica’

Betinas de Salvador anotem essa dica na agenda de vocês e venham conferir o espetáculo  inspirado na estória de Xica Manicongo, transsexual africana e escravizada. Xica viveu na salvador do período colonial e é considerada um símbolo de resistência das lutas pela igualdade de gênero e sexualidade. Ou seja, temosque assistir. \o/

A peça é uma obra do Coletivo das Liliths, criado em 2013 e tem como motivação lançar novos olhares sobre velhas histórias que ditam padrões excludentes e trazendo à tona temáticas que permeiam a comunidade LGBT. O coletivo produziu os espetáculos: Lady Lilith(2013),Adão (2014),Eva(2015).

“Habitante da região da baixa dos sapateiros, Xica tornou-se símbolo de luta e resistência de uma época em que questionar o sexo biológico era tido como heresia e digno de punição. Escrava de um sapateiro, Xica foi denunciada à inquisição por se recusar a usar roupas masculinas e a atender por seu nome de batismo. A sua história é mais um exemplo da presença de travestis e transexuais em toda a história do Brasil e é, sem dúvida, a mais legítima representação de afirmação político-social na luta pelo reconhecimento da identidade de gênero para além do sexo biológico.”

16143327_590386517821811_3167430783908103255_n

 

  • Data e HorárioSábado, 21 de janeiro – 20:00 Xica
    Sexta, 27 de janeiro – 20:00 Xica
    Sábado, 28 de janeiro – 20:00 Xica
  • Local

    Teatro Gamboa Nova

    Rua da Gamboa de Cima
    Próximo ao Largo dos Aflitos
    Teatro Gamboa Nova – Campo Grande

  • PreçoR$ 10,00 (Meia)
    R$ 20,00 (Inteira)
Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3