Yuri Love: uma lista de animes sobre o amor entre meninas (2)

Olá, queridas betinas! Como estão?

Este artigo contém a segunda parte da lista de animes com Yuri (romance lésbico). Se vocês não leram a primeira parte, não deixem de fazê-lo, pois coloquei lá toda a definição do que é “anime” e outros termos japoneses importantes para quem já conhece e/ou está começando a desbravar o universo dos mangás/animes.

Antes de dar início à listagem dos desenhos, gostaria de fazer uma observação:

Muita gente acha que, após os créditos finais, o anime termina, porém nem sempre é assim! Para todos os efeitos, certifiquem-se de que o vídeo realmente acabou. Vocês não vão querer perder uma cena pós-créditos preciosa, vão?

Agora, corramos ao que interessa!

 

LISTA DE ANIMES YURI – PARTE 2

 

1) KANNAZUKI NO MIKO

Chikane e Himeko são duas jovens comuns que se conhecem por obra do destino e têm seus laços aprofundados graças a uma tarefa em comum: acabar com uma maldição lançada sobre o pacato vilarejo onde vivem, justamente, na data em que Himeko e Chikane completam seu 16º aniversário. Logo, elas descobrem que são, na verdade, a reencarnação de poderosas sacerdotisas (do Sol – Himeko – e da Lua – Chikane) e precisam invocar um poderoso ancestral para combater o orochi (demônio). Chikane promete proteger Himeko, a quem ama intensa e silenciosamente, ao mesmo tempo em que Souma, um antigo amigo da Sacerdotisa do Sol e também apaixonado por ela, ignora seu próprio destino (de tornar-se parte do demônio) para livrar sua amada do mal que agora ameaça todo o planeta. Com um enredo impecável, Kannazuki é, na minha opinião, uma obra-prima, retratando perfeitamente o poder do amor de transcender qualquer obstáculo, de compreender e perdoar o próximo e de permanecer eterno, mesmo após o último suspiro. Não é preciso dizer que chorei horrores no final, porque foi tudo tão inesperadamente lindo…

Segue, abaixo, a abertura do anime. Deliciem-se!

 

2) STRAWBERRY PANIC

Quando achei que mais nenhum anime poderia arrebatar meu kokoro (“coração”, em japonês) novamente, eis que surge Strawberry Panic!

Não vou mentir. Inicialmente, ele é meio monótono, ao estilo já batido das tradicionais escolas só para mulheres. Todavia, isso muda bem rápido, mais especificamente a partir do 4º ou 5º episódio.

O que adorei em Strawberry Panic foi como as personagens são apresentadas (de uma forma bem detalhada e cuidadosa, expondo cada faceta da personalidade delas), as relações que elas tecem umas com as outras e a grande variedade de emoções que podemos sentir ao assistir esse desenho. Tem de tudo aqui: comédia, drama, suspense, romance e amizades inspiradoras!

Trata-se de uma escola religiosa feminina, dividida em 3 “grupos”: Miator, Spica e Lilim. Cada um desses “grupos” possui uma representante, e uma Etoile-Sama (na verdade, são duas) é responsável por representar os 3 segmentos juntos. Acontece que a Etoile-Sama atual, a rebelde, misteriosa e femme fatale Shizuma, é atraída por uma atrapalhada e kawaii (fofa) nova aluna (melhor dizendo, transferida), Nagisa. E vice-versa.

O grande problema é que a fama de Shizuma é de nunca se envolver com ninguém por mais de 1 mês, o que, é claro, começa a mudar quando ela conhece essa jovem encantadora e cativante…

Outro casal muito peculiar é Hikari e Amane, duas jovens tímidas – bastante distintas no modo de ser – cuja história se assemelha muito a dos contos principescos.

Mais uma coisa que merece destaque: as moças não têm vergonha de nada e, apesar de não haver cenas explícitas de sexo, elas se beijam, se abraçam, dizem na cara da outra que se gostam e… fazem amor. Sim, fazem amor! De um modo romântico, sensual e bonito de se ver.

Garanto que vocês vão viciar em Strawberry Panic.

Confiram a abertura dele:

 

3) PROJECT A-KO!

Este é mais uma anime antigo, com estilo muito similar ao de Iczer One. O enredo é simples, bobinho até: A-KO é a grande heroína da cidade Graviton, mas é uma menina “normal” (apesar de sua força e velocidade sobre-humanas), que corre todos os dias com sua “amiga” inseparável, C-KO, para não chegarem atrasadas na escola. Lá, uma colega, B-KO, apaixona-se por C-KO e faz de tudo para ganhar o coração desta – inclusive, lutar com A-KO. As coisas mudam quando uma nave alienígena sequestra C-KO, obrigando A-KO e B-KO a se unirem para salvar a menina.

Vejam o trailer (em inglês):

 

4) SONO HANABIRA (NI KUCHIZUKE WO)

Reo e Mai são duas lindas estudantes adolescentes que se desejam com intensidade (mesmo que, teoricamente, estejam “indispostas”), proporcionando ao espectador cenas explícitas de sexo lésbico (não é recomendável assistir com gente por perto…). Só que, no final das contas, o sexo pode ser ardente, mas é o amor que vai se revelar e prevalecer entre elas.

Este é um Yuri Hentai, isto é, com cenas inadequadas para menores de 18 anos.

Os fãs fizeram até um vídeo do casal Reo x Mai! Como não amar?

 

5) KUTTSUKIBOSHI

Kiiko (uma menina com poderes paranormais) e Aaya são o casal lésbico aqui. A história tem alguns fatos meio bizarros (é claro que não darei spoilers!), mas pode-se considerar que, dada a quantidade de episódios (apenas 2), é razoavelmente satisfatória, pois o relacionamento entre elas tem romance, sexo e tudo mais (não totalmente explícito). Não achei este anime espetacular, mas o conteúdo Yuri certamente vai agradar as betinas.

Deem uma olhada:

 

6) BLUE DROP

Incentivada pela avó, Mari muda-se para a Academia Kaiho após um terrível acontecimento – cujo teor ela não se lembra – mudar para sempre a sua vida. Na nova escola, conhece Hagino, uma moça popular e enigmática, com quem se envolve pouco a pouco. Mari, no entanto, descobre que Hagino não é quem diz ser e que a mesma possui segredos sombrios, relativos ao passado doloroso que sua mente teima em apagar. Em paralelo ao relacionamento das duas, uma grande conspiração ganha forma, ameaçando a sobrevivência de toda a raça humana.

Considero Blue Drop um anime bastante encantador e melancolicamente poético. Não deixem de conferir!

 

7) KIDDY GIRL-AND

Se vocês quiserem um anime para dar boas gargalhadas, este é um deles. Kiddy Girl-And é a continuação de Kiddy Grade, mas não se preocupem: não há nenhum problema em não ter assistido seu antecessor. Nesta história, Ascoeur e Q-Feuille, duas aprendizes de agentes intergalácticas, são escolhidas para atuar como parceiras nas missões. O único problema é que, juntas, elas são mais trapalhonas do que competentes.

Acredito que haja um sentimento muito maior que amizade entre elas, embora as coisas sejam levadas na brincadeira na maior parte do tempo. Então, Kiddy-Girl é uma boa e suave distração, especialmente para quem quer dar um tempo dos animes mais dramáticos e tensos.

Trailer:

 

E aqui termina a segunda parte da lista!

Se vocês conhecem outros animes com conteúdo Yuri que não foram divulgados aqui, sintam-se à vontade para sugeri-los e comentar o que acharam deles. Afinal, o ditado “quanto mais, melhor” cai como uma luva para nós que tanto amamos esse tipo de entretenimento.

Agradeço pela atenção e desejo a todas uma arrebatadora maratona de animes!

 

Sayonara, minna! (Até mais, pessoal!)

assinatura cika.fw (Cópia em conflito de Celine 2015-09-24)

Celine Ramos
Baiana, feminista, negra e publicitária. Fundadora do SouBetina. Vivo na ponte-aérea Salvador-São Paulo. <3